Um filho rico de um rico pastor, escrevendo sobre sua vida dentro e fora da igreja; em uma sutil forma de poesia.

sábado, 14 de janeiro de 2012

"Quando Dois Recebem

Imagine a água do mar tocando seus pés,
Quem verdadeiramente és,
Tal pergunta fazes olhando o horizonte,
Dos teus pensamentos o arrependimento é a fonte;

Pois o que vivestes foi real, de fato,
Tal como a areia onde pisas,
Não se preocupe, em tua memória está bem guardado,
E fora dela nada restou além de cinzas;

Será que ela está do outro lado do oceano?
Os dois receberam e se afastaram,
E no caso, talvez ela também esteja esperando,
A resposta do que perguntaram;

Perguntaram o porquê de terem guardado,
E quem verdadeiramente são,
Se eles amam ou se tem amado,
Mas é justamente esta a questão;
 
Os dois receberam, mas não tinham conhecimento,
Se também havia entregado,
Quando na verdade se faz os dois ao mesmo tempo,
Para evitar o resultado;

De dar a volta ao mundo,
Usar versos eternos,
Ou buscar no ser humano o sentimento mais profundo,
Por algo que está ridiculamente perto;

Quando dois recebem,
Mas se afastam,
Simplesmente não percebem,
Que apenas se amaram..."

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

"Quando a Lógica Abraça a Solidão

    Era uma vez um senhor, altamente instruído, com direito a curso superior e pós-graduação. Ele estava visitando a igreja que eu participava e era de fato um membro assíduo, frequentemente convidado pelas demais autoridades de outras igrejas para trabalhar em projetos de expansão missionária. Seu currículo no evangelho sem sombra de dúvidas era fantástico, homem o qual você diria que se não fosse salvo, com certeza você também não seria. Um homem sábio com o 'dom' de dar conselhos que se fossem cobrados, seriam exageradamente caros.
     Porém, após o término do culto, eu estava no fim da escada em frente à porta da igreja, esperando os 'irmãos' se socializarem para poder ir à minha casa purificar meus ouvidos com Rammstein. Para minha surpresa, este fiel servo de Deus se aproximou e tentou iniciar uma conversa normal.

_ Então, você é o filho do pastor? Sinto-me honrado conversar com você!
_ Pena que não posso dizer o mesmo.

    Sua expressão de surpresa era notória. Foi aquele jeito de quando você ouve o que a pessoa disse, mas involuntariamente pergunta o que ela falou.

_ Não o entendi muito bem, pode rep... Filha?! Júlia?! Venha já aqui! Mas o que é isso?!

    Que bela surpresa! Sua filha estava beijando de forma indecente o guitarrista da banda da igreja. O casal aproveitava uma sombra estrategicamente feita pelo poste para 'tatearem' um ao outro.

_ Me esquece! Idiota!

    Deixando encabulado tanto o músico quanto o missionário, ela imediatamente se retirou e correu em direção ao estacionamento, sem ao menos se despedir de seu 'companheiro'. Provavelmente ela foi aonde o carro de seu pai estava.

_ Desculpe-me por isso, esses adolescentes...
_ Esses adolescentes o quê? Não podem viver?

    Aos poucos ele notava minhas palavras prontas para machucá-lo.

_ Não entendo, meu jovem. Algum problema?
_ Se você não compreende sua filha, vai mesmo entender o que está acontecendo comigo?

    Eu precisava ver a raiva aparecer em seus olhos.

_ Vamos, estou disposto a te ouvir. Eu, através do Pai, irei encontrar uma solução para o seu problema. Ele tem propósito para tudo e para todos e sei o quanto posso te ajudar sendo um instrumento Dele.

    Ele colocava a mão sobre meu ombro.

_ Então tem um propósito para sua filha ser uma vadia? Quero nem saber que tipo de 'instrumento' deve ser usado para resolver o problema dela...

    Antes de chegar ao meu ombro, sua mão havia parado...

_ Olhe, eu não sei o que está acontecendo, mas...
_ Eu percebi logo quando o senhor chegou que só havia você e sua filha no carro. E o que mais chamou minha atenção foi ela estar sentada no banco de atrás, ainda por cima do lado oposto ao do motorista! Então como vai sua relação com sua filha? E se você tem uma filha, eu pergunto: onde está a mãe? A primeira visita de um missionário tão conhecido como o senhor é um evento a ser considerado importante. Por que então a sua esposa não está presente? Vai me dizer que também não sabe o que está acontecendo com ela?

    Finalmente a raiva havia chegado.

_ Seu pai sabe como é o filho dele? Eu acho que não. Escuta aqui, eu vou subir agora e vou dizer ao seu pai tudo o que você me falou. Aí vamos ver como vai ficar seu vocabulário.

    Sem ao menos esperar uma resposta, o missionário pisou no primeiro degrau e se não fosse pela minha risada, ele teria subido o resto da escada.

_ Pare de rir! Agora!
_ Enquanto você fala com meu pai, vou ali me divertir com sua filha! Principalmente se eu disser que discuti com o senhor. Vamos, seja sincero. O senhor é um homem com um vasto conhecimento e uma invejável sabedoria... Qual o problema da sua família?
_ Antes de subir, eu vou te dizer uma coisa, já que você me parece aquele típico jovem revoltado dentro da igreja. Pois bem, minha filha faz questão de me contrariar e por isso sempre termina tudo dando errado e como se não bastasse, a mãe dela sempre a apoia. Elas não conseguem fazer nada direito na vida e um pirralho como você vem jogar na minha cara que eu não a entendo? E ainda olhando pra mim com essa cara insinuada de que sabe o que eu tenho que fazer? Pegue um carrinho e vá brincar.

    Mais uma vez deu as costas a mim. Mas que mal educado!

_ O senhor na verdade quer que ela viva como você quer. Ou melhor, você não quer largar sua lógica enquanto ela está abraçada com a solidão! Por que você não agarra a loucura que está abraçada com a felicidade?

    Agora quem riu foi ele.

_ Como é? Garoto, tá usando algum tipo de droga quando acaba culto?
_ Se eu estivesse usando uma droga, com certeza seria menos letal que a sua. Vem cá, com todo esse seu respeito, prestígio, embasamento teológico e sabedoria... Você é feliz?
_ Previsível. Sim, sou feliz, tenho minha fé, tenho a Deus o úni...
_ Pare com isso, seu imbecil! Estou perguntando se você é feliz! Pare com 'blá, blá, blá', com essa conversa fiada de que é feliz em Deus e só ele te basta. E essa brincadeira de sabedoria? Confesse que você já cansou de brincar dela também. Como alguém tão importante pode visitar uma igreja sem esposa ou mesmo AMIGOS! É disso que você realmente sente falta. Afinal, todo mundo nessa igreja te conhece de ouvir falar, mas quem aqui já te ouviu chorando? Ou mesmo já gritou com você porque é seu amigo?

    Me senti participando de um fuzilamento.

_ Não se preocupe, senhor, eu conheço alguém igualzinho a você, mas não vou dizer quem é por questões de ética. E o melhor de tudo é que sei exatamente como você chegou a esse estado lamentável. A partir do momento em que não havia mais família e nem amigos de verdade por perto para ajudar, começou no seu interior a construção de um mundo particular, mundo esse regido por uma lógica misturada com fé, aparentemente flexível, no entanto tão rígida e ditatorial quanto as vigas dessa igreja. Você se apegou demais a essa lógica, a esse raciocínio, para poder sobreviver a vida cheia de espinhos onde a relação entre os seres humanos é imprevisível. Sua lógica não permite ser contrariada, pois caso contrário é um ataque direto ao que te sustentou todo esse tempo sem enlouquecer ou desistir: a fé racional. Entenda que esta maldita lógica a qual você é movido, a qual é a fonte de todo o seu comportamento, te roubou algo muito mais importante, tão importante quanto a própria vida: a felicidade. Me diz uma coisa, sua filha com certeza não é evangélica, logo, qualquer coisa, qualquer opção ou escolha que ela tome é e sempre será em vão. Ou seja, para você, ou melhor, para a sua lógica ela é o quê? Uma louca! Pois se Deus é o centro de tudo e ela não acredita Nele, então o fato de ela ser feliz é puramente loucura. Agora, o que sua lógica teológica não enxerga é que sua filha, se você a tratasse bem mesmo sendo 'louca', iria te dar feliz natal, iria dizer 'eu te amo', iria te apoiar ou te visitar no asilo e faria tudo isso de todo coração. Mas, será que essa lógica vai te dizer 'feliz dia dos pais'? Ou ela vai sair andando por aí dizendo que ama você? Será que sua lógica é mais importante do que alguém? Ela não tem coração e está abraçada com a solidão! Solte-a antes que ela te segure com mais força! Entenda, não estou pedindo para você abandonar Jesus, se quiser ir à igreja o problema é seu. Estou pedindo que além de 'carregar a sua cruz', carregue pelo ou menos sua filha junto com você!

    Tenho pena dos pensamentos dele.

_ A sua lógica é um monstro por trás de um herói. Sua lógica afastou pessoas que você ama e que talvez você pudesse amar. Milhares de vezes você deixou de conversar com alguém para deduzir logicamente qual era a intenção dessa determinada pessoa, quando na verdade as intenções dela eram totalmente diferentes, simplesmente por ela não ter a mesma 'lógica' que a sua. Por que não enxergar as coisas de uma maneira diferente? Se sua filha estava se 'pegando' com o guitarrista, qual o problema? Ele não é realmente da igreja? Pior se fosse alguém fora dela. Imagine só, com o tempo, se os dois namorassem, ela não poderia se tornar evangélica? E daí que os dois fizessem sexo? Isso é natural do ser humano, é uma necessidade e se for feito com consciência, tratado com seriedade e muita responsabilidade, torna-se algo simples e satisfatório. É o seguinte: lá no topo dessa escada está sua lógica, já no estacionamento está a loucura. Quem está esperando você junto com a lógica é a solidão, assim como no estacionamento a loucura e a sua única filha o aguardam ansiosas. E então? Aonde você vai?

    Já chorando e sussurrando palavras inaudíveis, ele subiu as escadas. O mais curioso é que eu sabia desse final desde o começo. Drogas são drogas...

_ Prazer, Júlia, sou o filho do pastor. Vi como você falou com seu pai, você está bem?
_ Não muito bem... Você tem tempo de ouvir alguém?
_ Depende, você se importa de me contar no caminho?

    Não vou comentar o que fiz com ela no estacionamento, mas posso garantir que foi com consciência, seriedade e muita responsabilidade... Afinal, como bom moço que sou, eu avisei ao pai dela."

sábado, 7 de janeiro de 2012

"O Cristão Morno e Sua Fé Social

      É a primeira vez que escrevo aqui na forma de prosa, pois este tema me é tão empolgante que não sei se em simples versos eu poderia abrangê-lo da forma desejada. Bem, um amigo meu, recentemente, falando sobre sua vida, reclamou em certo trecho da conversa que sua família o criticava por não ser religioso, tornando a convivência em sua casa um tanto quanto hostil. Particularmente, eu o entendo como ninguém, mas depois de conversar com ele e chegar a minha casa, do nada parei para pensar: o que a família dele entende por 'ser religioso'?
      Pelo o que ele me falou, os pais dele são católicos. Mas qual catolicismo? Pelo que eu mesmo vi são não praticantes. Agora o curioso, porém muitas pessoas não enxergam (pelo ou menos não da minha maneira) que independente de ser evangélico ou católico, a base está em Jesus Cristo, ou se quiser chamar de cristianismo também está certo. Por que citei este detalhe? Simples, o que muitas pessoas não sabem e talvez até se assustem ao saber é que: crer em Jesus Cristo, quero dizer, acreditar que Ele existe e que ele é o Filho de Deus, não é o suficiente para ser salvo. Eu conheço centenas de pessoas que se dizem cristãs, pagam seus impostos, nunca cometeram um roubo, muito menos um assassinato, mas mal sabem elas que mesmo assim podem acabar indo ao inferno do mesmo jeito que um assassino em série, estuprador, pedófilo, psicopata e piromaníaco. E se você está chocado e achando tal afirmação um absurdo, eu ainda vou além! Posso provar a você que Deus prefere seu ateísmo a esse seu cristianismo social. Cristianismo social?
      Afinal de contas, um pessoa 'entendida' pode me citar várias referências como Atos 16:31: 'E lhe disseram: crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e tua casa' ou João 1:11-12: 'Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam, mas, a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome'. Mas antes de você cometer esse erro, eu o previno. Ser salvo simplesmente por acreditar em Jesus, seria como se a salvação dependesse só de você, como se a salvação fosse um mérito de algum esforço pessoal. Mas quero fazer uma citação direta em relação a salvação que provavelmente você já tenha ouvido falar: Efésios 2:8-9: 'Porque pela graça sois salvos mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras para que ninguém se glorie'. Talvez você seja induzido a outro erro em dizer que no versículo está escrito 'mediante a fé', mas uso o mesmo critério para dizer que está escrito 'PELA graça'. É pela graça que uma pessoa é salva, diga-se de passagem, graça é um 'dom imerecido', ou seja, você não merecia ser salvo, mas Deus em sua misericórdia concede esta graça. 
       E o reflexo dessa salvação é a fé. Sabe por quê? Porque tem muita gente que pode me dizer o seguinte: 'ah, filho do pastor, sei de várias pessoas que conhecem a bíblia muito bem, mas não acreditam em Deus. Do que adianta? Prefiro não saber tanto sobre 'religião' e acreditar em Deus.' Mas aí eu pergunto a você, criança ingênua: cade as suas obras? Cadê o reflexo da sua fé? O que você já fez e tem feito de bom e construtivo? Se eu, ou melhor, se o Deus que você jura acreditar, olhar para sua fé, o que ele vai ver? É meu colega, se enxergue. Agora, você já parou para pensar que existem vários tipos de fé? No mínimo isto é curioso. Existe a fé comercial onde o 'cristão' vai à igreja apenas a procura de retorno material, existe a fé circunstancial onde o indivíduo naquele momento de extrema necessidade apela para o divino, enfim, há centenas de categorias, no entanto, a fé tema deste texto é a fé social. Finalmente chegamos à fé dos pais do meu grande amigo. Sei que esta é a fé deles porque antes de se ter uma fé social, o indivíduo tem também uma fé alienada, em outras palavras, uma fé sem conhecimento. Em Mateus 22:29 temos: 'Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: errais, não conhecendo as escrituras, nem o poder de Deus'; e principalmente temos Romanos 12:2: 'Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus que apresentei os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional'. Culto racional? É meus caros, Deus exige que você saiba o que está fazendo a partir do momento em que você diz crer Nele, ou seja, a bíblia dá a prova de que não se acredita em Deus de qualquer jeito e caso alguém ainda insista em acreditar Nele como bem entender, vai acabar errando enquanto acha que está fazendo tudo certo. Então como se acredita em Deus agradando a Ele? Tudo começa pelo conhecimento, ou seja, lendo a bíblia. Aquele que se diz cristão, mas não lê a bíblia, não a estuda profundamente para entendê-la, não vai à igreja e não pratica boas obras, está muito longe, na minha opinião, de ser salvo.
      Os pais do meu querido amigo apenas são cristãos para responder a pergunta 'vocês são religiosos?', logo, eles não tem de fato o temor a Deus e sim o medo do julgamento da sociedade. Agora vem minha parte favorita: se os pais dele pensam que deste modo vão acabar descansando no céu pela eternidade, tenho uma péssima notícia para dar...
      É tão interessante a semelhança! Veja, a referência que faço agora está em Apocalipse 3:14-18, capítulo dedicado a sete igrejas da Ásia menor na época. A igreja que destaco é a de Laodicéia e este foi o recado para ela: '[...] Conheço tuas obras, que nem és frio nem quente, quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, pobre e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças, e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez e que unjas teus olhos com colírio, para que vejas'.
      Os pais do meu amigo gozam de semelhante estabilidade financeira, sentem a mesma confiança e segurança que a igreja de Laodicéia sentia, e acham que está tudo ok com Deus do mesmo jeito que Laodicéia achava. Mas, se pudéssemos dar uma característica humana a Deus agora, na minha opinião, seria nojo ou mal estar, já que Ele vomitaria. Já imaginou Deus com nojo de alguém? Ou já imaginou Deus se sentindo mal perto de alguém? Digo com todo prazer aos pais do meu amigo que o Senhor prefere o filho deles que é ateu (ou frio), do que eles que são mornos. Cada um deles não passa de um '[...] desgraçado, pobre e nu', mesmo morando na parte nobre da cidade.
      Caro leitor, se você se encontra 'em cima do muro' para com Deus, por favor, não O faça te vomitar da boca, tenha coragem: assuma sua descrença. Para Ele, ou você é, ou você não é, com Deus não dá para ir empurrando com a barriga. Pense nisso e veja quanto tempo e quantas coisas você já fez e disse em vão, e ainda por cima, só pioraram a sua situação na lista de aprovados no céu."
E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
Apocalipse 3:14
E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:

Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!

Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas
Apocalipse 3:14-18

E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:

Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!

Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas
Apocalipse 3:14-18A igreja de Laodicéia era uma igreja rica, tão confiante em seus bens que sua fé estava oca, apenas era um templo de Deus quando se mostravam para sociedade, mas os cristãos que lá congregavam estavão totalmente longe do Senhor. Engraçado, os pais do meu são muito ricos e tem tal estabilidade financeira que os permitem terem uma confiança semelhante a qual a igreja de Laodicéia tinha,