Um filho rico de um rico pastor, escrevendo sobre sua vida dentro e fora da igreja; em uma sutil forma de poesia.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"Não Vale a Pena

Deus tem propósito,
Para toda criatura,
Mas eu tenho um plano sórdido,
Que inclusive está nas sagradas escrituras;

Pretendo convencer,
O não convertido,
Que não vale a pena crer,
E muito menos ser perseguido;

E para aquele que já se diz servo,
Mostrarei o reflexo de suas obras,
E quando ele ver que nunca fez o que é certo,
Perguntarei: 'por que tu choras?';

Vem, o mundo chama teu nome,
Como se já não bastasse a carne,
É preciso o espírito também sentir fome?
Então pense e pare;

Por que tanta preocupação de ir à igreja?
Se você for por obrigação será vomitado da boca Deus,
É muito simples, veja:
Você nunca será um dos Seus;

Então o mundo te espera,
E eu sei que já consegui,
Pois não precisa ter pressa,
No fundo você sempre esteve aqui."

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

"Sozinho

Minha insensibilidade,
Diz que você não sentirá saudade,
No momento em que eu partir,
Como se tudo deixasse de existir;

Tudo que foi construído,
A troca de carinho e amor,
Pode ser rapidamente destruído,
Porque é assim que sou;

Pessimista por essência,
Preestabeleço o fracasso da amizade,
Por falta de paciência,
Ninguém suportará minha instabilidade;

Preciso ser amado constantemente,
E quem me amar precisa diariamente,
Provar que seu amor é consequente,
Simplesmente da necessidade de me amar;

Como uma criança mimada,
Não importa o que você faça,
Será tratado como se fosse nada,
Porque nada é o suficiente;

Mas se mesmo assim,
Quiser me amar,
Eu sei que no fim,
Você irá se afastar..."